Entenda mais sobre o Seguro de Danos Morais em ações judiciais

26 de setembro, 2019

Primeiramente, com um Seguro de Danos Morais para Ações Judiciais você protegerá o o seu patrimônio ou de sua empresa em eventuais condenações, incluindo o custo de contratar um advogado.

Mesmo que o erro não tenha sido sua culpa, defender-se pode ser muito caro, em decorrência das repercussões geradas na vida das pessoas. Por exemplo, o sentimento de perda ou deterioração de um bem material ou o vexame e a humilhação de ser atingido intimamente, ocasionando lesões que por sua vez atingem outros direitos, como os direitos da personalidade.

O seguro de Danos Morais garante o reembolso de sentença judicial transitada em julgado, por danos morais decorrentes de danos materiais ou danos corporais causados a terceiros, inclusive as custas judiciais e honorários de advogados nomeados por sua empresa.

 

Como escolher o valor do Seguro de Danos Morais para Ações Judiciais?

Definir o valor a ser segurado, conhecido como valor máximo de indenização, requer cuidados e reflexão.

Como o seguro garantirá o pagamento de uma indenização caso a sua empresa seja responsabilizada civilmente, é recomendável que você pesquise junto a advogados o tipo de indenização histórica que vem sendo pago em causas semelhantes por danos morais.

Assim, você pode usar esses valores como referência para definir o valor do seu seguro.

Quando se trata de danos morais, uma das principais regras é a análise das condições financeiras e sociais tanto do ofendido quanto do ofensor, para que não haja o enriquecimento sem causa da vítima – o que infelizmente leva a concluir que uma pessoa mais rica sofre mais do que uma pessoa sem tantas condições financeiras.

Entender as características de seus clientes também deve ser um fator importante a ser considerado para definição do valor de cobertura de seu seguro de danos morais.

 

O que garante o seguro de danos morais?

Primeiramente, um seguro confiável, que protegerá o seu patrimônio deve ser escolhido com cautela e planejamento. Um bom seguro de danos morais oferece, a saber:

– O reembolso de condenações, em sentença transitada em julgado ou em acordo autorizado pela Seguradora, logo que for responsabilizado por danos morais a terceiros;

– Como também, as custas e honorários de advogados nomeados por você na defesa judicial, e despesas originadas da sentença judicial ou quando autorizadas pela Seguradora;

– Em alguns casos, por exceção, poderá indenizar as despesas com a defesa na esfera criminal, embora não esteja obrigada, caso possa influenciar em ação cível.

 

O que a cobertura de danos morais em ações judiciais não cobre?

A transparência é um atributo importante para nós.

Você deve ler atentamente as condições gerais do seu seguro, em que estarão detalhados os itens não cobertos, também conhecido como riscos excluídos ou prejuízos não indenizáveis, descrevendo todas aquelas situações específicas e particulares que a Seguradora não terá responsabilidade contratual.

Aqui relacionamos alguns exemplos de exclusões, a saber:

– Danos morais quando o nexo causal não esteja relacionado à danos materiais ou corporais garantidos pelo seu seguro.

– Danos morais provenientes de vício de qualidade do produto ou do serviço.

Um outro seguro muito importante é o de Erros e Omissões Profissionais. Você pode saber mais sobre ele aqui.

 

Conte com a Tuia Seguros

Primeiramente, na Tuia Seguros você encontra soluções personalizadas, com produtos customizados para sua profissão. Só aqui proporcionamos amplas coberturas com conforto e tranquilidade, para você focar no seu futuro.

Quer contratar o seguro de danos morais? Buscar por outras coberturas? Acesse o nosso site e faça uma simulação online gratuita! Clique aqui.

Tuia Seguros. De pessoa para pessoa, em todas as fases da vida.

Acompanhe a gente no FacebookInstagram e Youtube.

Compartilhe:

Não sabe qual o melhor seguro para você ou sua empresa?

Não sabe qual o melhor seguro para você ou sua empresa?